0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

 

Gestão de Conflitos em Tempos de Crise

Uma breve Discussão sobre problemas de Agency e Investimentos em deAgency.

 

Problemas de Agency ocorrem quando existem conflitos entre os interesses dos stakeholders e do gerente de projeto, ou seja, a natureza do projeto, o comando da empresa, a forma de contratação do Gerente de Projeto (GP) e/ou as metas estabelecidas, auxiliaram na criação de um ambiente propício a existência de conflitos entre os objetivos pessoais do GP e os interesses da empresa.

Situações como essas são mais comuns do que se pode imaginar e em momentos de crise tendem muitas vezes a se tornar cotidianas em algumas empresas e projetos. Mas por que isso acontece?

Os fatores que levam aos problemas de Agency tendem a ser os mais variados possíveis, sendo possível citar como exemplo, desde contratos mal redigidos a metas que privilegiam ganhos de curto prazo em detrimento a saúde da empresa em longo prazo.

Justamente por serem de natureza tão diversa, exigem das empresas com monitoramento constante e ações prioritariamente assertivas. Quantas vezes você já teve a impressão de que determinado colaborador ou equipe está rendendo menos do que o possível de propósito ou como se diz: “fazendo corpo mole”?

Quem já não teve a impressão, de que em momentos como o de crise atualmente vividos, alguns colaboradores, divisões ou até projetos inteiros parecem ter reduzido sua produtividade apenas para se perpetuarem em suas funções por mais um tempo?

Fechar os olhos a atitudes como essas pode muito mais do que reduzir ganhos de curto prazo, estabelecer uma cultura empresarial que pode comprometer a sustentabilidade do negócio no médio e longo prazo.

Dois fatores podem auxiliar a inibir os problemas de Agency: as forças de mercado e os custos de deAgency.

Para facilitar o entendimento do quanto esses problemas podem ser comuns, peguemos o caso de uma empresa que necessita encerrar um projeto ou reduzir substancialmente sua equipe e para que esta redução seja responsável, necessita antecipar algumas entregas.

Nessa hora, pode ocorrer um conflito entre os interesses da empresa (que precisa reduzir custos) e do GP que poderá ficar sem emprego se o projeto acabar em uma época onde não existam outros projetos abertos para sua recolocação.

Problemas como este ocorrem diariamente em projetos e a única forma da empresa identificá-los é por meio de um monitoramento contínuo do projeto, com reports periódicos. Estes monitoramentos tendem simultaneamente a inibir e a facilitar a identificação de reduções abruptas de produtividades que só teriam como objetivo estender o ciclo de vida do projeto e consequentemente aumentar o tempo de permanência dos profissionais em suas funções.

É bem verdade, que muitas vezes questões externas ao projeto, como um mercado aquecido ou o comprometimento do colaborador com sua reputação profissional, podem minimizar a ocorrência destes problemas, no entanto, as empresas podem e devem estabelecer mecanismos para minimizar a existência destes conflitos.

Os investimentos em deAgency servem para minimizar os problemas de Agency e contribuir para o sucesso do projeto. São considerados custos de deAgency todos os custos de monitoramento do comportamento dos GPs e profissionais envolvidos, os mecanismos de proteção contra atos desonestos por parte destes e a concessão de incentivos financeiros aos profissionais de forma a maximizar o retorno sobre o investimento realizado.

Estudos comprovam que recompensas financeiras para a conclusão de etapas ou para conclusão do projeto, tendem a dar nova motivação aos profissionais envolvidos.

Cabe ressaltar, que por mais que o sentimento comum nos diga que os gestores que não atuam de forma mais incisiva em relação a essas condutas estão tendo uma atitude solidária, é sempre bom lembrar que em última análise, as perdas “aceitas” agora decorrentes da ação de colaboradores que desejam apenas se manter por um pouco mais de tempo em seus cargos, podem no médio e longo prazo gerar um impacto maior na sustentabilidade do negócio e consequentemente na segurança de emprego de todos os demais colaboradores da companhia.

É esperado e até louvável que líderes protejam suas equipes e que na medida do possível tentem reter os talentos identificados, no entanto, os mecanismos utilizados para este fim devem sempre levar em conta os interesses da empresa, do cliente e das demais partes interessadas no negócio ou projeto.

Por isso, pense nisso.

Continue nos acompanhando em nossas redes sociais, muito além do LinkedIn, estamos também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube. Se você quiser aproveitar e conhecer nosso site, nele você poderá encontrar diversos outros artigos que tratam sobre temas como gestão de qualidade, gestão de projetos, gestão do conhecimento e sms.

Visite-nos e se precisar de alguma ajuda, entrem em contato.

PMQuality, nós podemos ajudá-lo a crescer.

Posted in Gestão de Projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.