Não “MATE” sua empresa, entenda seu contexto e volte a crescer

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

preocupação

Não “MATE” sua empresa, entenda seu contexto e volte a crescer

“Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga não reclamava das suas atividades, cumpria seus prazos, era produtiva e feliz.

O gerente leão estranhou a formiga trabalhar sem supervisão e pensou: – Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E dessa forma colocou a garça, que tinha todos os conjuntos de letras imagináveis após o nome (PMZ, CAPW, ABC, 123) e preparava belíssimos relatórios como sua supervisora.

A primeira preocupação da garça foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga e logo depois solicitou a contratação de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios.

Em pouco tempo, os controles de ponto, mais os relatórios e anexos começaram a ficar espalhados pelo setor. Para resolver esse problema a garça contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.

O leão ficou encantado com os relatórios da garça e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões. A garça, então, contratou a raposa, que comprou computadores mais potentes, projetores e monitores maiores. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!

futuro02

O leão concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial…

A nova gestora cigarra logo precisou de um novo sistema eletrônico e de uma assistente (a pulga – sua assistente na empresa anterior) que decidiu estabelecer um plano estratégico de melhorias e um controle de orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.

Percebendo o descontentamento da formiga, a cigarra, então convenceu o gerente leão, que era preciso fazer uma pesquisa de clima. Mas, o leão, ao rever as finanças, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora organizacional muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.

“A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um relatório com vários volumes que concluía: Há muita gente nesta empresa!”

O leão ficou muito incomodado com a situação, visto que a meses estava apoiando todas as mudanças no escritório, e solicitou que uma redução de custos e no quadro de colaboradores fosse realizada imediatamente.

Adivinhem que então foi demitido? A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida.”

Essa pequena parábola de origem desconhecida ilustra bem o problema de muitas empresas.

Muitos gestores, carregados de boas intenções, mas com dificuldades em entender o contexto em que suas organizações estão situadas, buscam aderir aos movimentos que o mercado realiza, sem ter a real noção dos impactos que eventuais correntes de pensamento podem gerar em suas empresas.

Agem movidos muitas vezes por correntes de pensamento, metodologias, ou modelos prontos, que por mais que tenham obtido sucesso em outras organizações, podem não ser adequados a realidade da empresa que administramos.

Infelizmente, muitas vezes essas ações trazem mais danos do que ganhos, sabendo disso, recomendamos a todos os nossos clientes que antes de implementarem grandes mudanças em sua organização, departamento ou projeto, avaliem o contexto em que sua organização está situada e verifiquem a consistência e a real possibilidade de sucesso dessas ações frente a esse meio.

Avalie seu contexto organizacional e caso precise de ajuda, é só nos contatar.

 

Barra_PMQ

 

Barra_PMQ_3

Posted in Administração Empresarial.